Dicas japonesas sobre hábitos de alimentação e vida saudável

Dicas japonesas sobre hábitos de alimentação e vida saudável

O Japão é o país com a melhor expectativa de vida no mundo, em média de 83 anos. Além disso é um país com uma das taxas de obesidade mais baixas do mundo, cerca de 3,6% de pessoas acima do peso, enquanto o resto do mundo fica em torno de 15%, podendo chegar à 30%. Em dados obtidos e divulgados em junho de 2018 pelo Ministério da Saúde, a taxa de obesidade dos brasileiros é de 18,9%, e a obesidade atinge 54% da população. O que é um sinal de alerta.

E que lições podemos obter da cultura tradicional japonesa e seus hábitos de vida cotidianos, para melhorar nossa saúde?

Dieta e cultura

Os japoneses costumam ter uma alimentação equilibrada. O que constitui sua dieta é geralmente um equilíbrio de alimentos ricos em carboidratos e pobre em gorduras saturadas. A composição entre vegetais, grãos, peixe e carne. Onde os laticínios e frutas são consumidos em moderação e alimentos com muita quantidade de sal e açúcar são evitados ao máximo.

Nutrição é cultura. Desde o ensino fundamental as crianças recebem aulas de nutrição, então se alimentar bem torna-se um hábito natural, em casa e nas escolas. E isso é levado para a vida adulta, mesmo em grandes centros urbanos, conturbados, com longas rotinas de trabalho e crescimento de opções de fast foods. Diga-se de passagem, mesmo no Japão tendo as grandes redes mundiais de fast foods (com hambúrgueres, pizzas, refrigerantes e alimentos gordurosos), existem os “fast foods” japoneses com opções muito similares aos pratos tradicionais caseiros, bem mais saudáveis. Ou seja, é uma questão de escolha, não coloquem a culpa no tempo ou preço das refeições. É possível se alimentar bem, mesmo fora de casa.

Geralmente os japoneses fazem 3 refeições saudáveis por dia, que suprem suas necessidades. O que nutrem e evitam vontade por lanchinhos e comer besteiras fora de hora. E comer em horários certos, para café da manhã, almoço e jantar. Com isso é possível se programar para planejar os alimentos e comer de forma mais equilibrada.

Além disso o tamanho das porções é muito bem pensado. Em vez de exageros, pratos grandes e variedades generosas que tem os fast foods, as refeições dos japoneses são oferecidos em porções menores e equilibradas, em vários pratinhos. No momento da refeição, essas combinações e de vários pratinhos, somado ao ato de comer com pauzinhos (hashi), faz com que o ato de comer seja mais lento e em pequenas mordidas. Prestar mais atenção aos alimentos, perceber como o corpo reage, até estar saciado. Trabalhar mais a consciência e respeitar o ritmo digestivo.

O chá também é um item importantíssimo na cultura, como o chá verde que é uma das principais bebidas do país e tem excelentes propriedades e benefícios para a saúde como: acelerar o metabolismo, queimar gordura, combater a ansiedade, reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Ao menos uma vez ao dia, ou várias vezes antes das refeições. Muitos chás não tem calorias e favorecem o corpo a receber mais água e ter mais saciedade.

Caminhada e atividades físicas

Desde pequenas, as crianças são estimuladas a fazer caminhadas, para passeios ou ir e voltar da escola. Caminhar ou se locomover de bicicletas. Isso já ajuda a estimular a prática de exercícios e hábitos saudáveis. Atividades em parques, meditações, brincadeiras e artes marciais.

Além disso, a qualidade de transportes públicos, a densidade populacional, o que desfavorece que todos tenham carros (o que causaria grande caos no trânsito), além de somado ao fato do baixo índice de criminalidade e boa segurança, faz com que as pessoas caminhem mais, se locomovam pequenos percursos de bicicleta, ou utilizem transportes coletivos, e consequentemente complementem o trajeto caminhando, em áreas seguras ou por ciclovias. Tudo isso acaba ajudando também à prática de atividades físicas, manter o corpo em movimento e ativo.

Respeito à experiência de comer

Comer é um ato importante. O alimento que deve ser preparado com cuidado e carinho, também deve ser consumido com consciência e respeito. Distrações, como conversas, locais barulhentos, comer sentado no sofá ou se distraindo com a televisão, ou pelo smartphone conversando com os amigos, tudo isso causa distração no ato de comer. Distração resulta em comer mais, em excesso, comer rápido de mais ou comer coisas erradas. Os japoneses tem o hábito de sentar à mesa para comer, de forma lenta e focada nos alimentos, cultivando e tendo reverência e respeito aos alimentos e às pessoas em volta. Comer devagar, saboreando os alimentos, e assim também ajudando o corpo a absorver melhor os nutrientes.

E então, que tal adotar práticas de vida e alimentação saudável? Não precisa comer comida japonesa, mas pensar em como a cultura e hábitos ajudam os japoneses a serem mais magros e saudáveis. Seja aqui no Brasil ou no Japão, mas pense nessas dicas: dieta equilibrada, tamanho das porções, comer de forma mais lenta e sem distrações, optar por nutrientes mais naturais e fazer atividades físicas. São só algumas dicas, mas podem ajudar bastantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *