Clássico é clássico e vice-versa

Clássico é clássico e vice-versa

“Clássico é clássico e vice-versa”

Com essa célebre frase de Mário Jardel (ex-atacante do Porto, Vasco e Grêmio) eu começo minha coluna de hoje. Campeonato estadual é fraco, sabemos, o Fla-Flu foi fraco… sabemos. Mas é impressionante como o nível de emoção é gigante em partidas como essa. Pegar a folha salarial hoje de rubro-negros e tricolores é de uma disparidade gigante. Ainda mais que o time das Laranjeiras está com o salário pra lá de atrasado. Mas nada disso importa quando a bola rola, o jogo meio que magicamente se equilibra. O nível do jogo foi fraco, mas foi emocionante principalmente o segundo tempo.

Tivemos expulsões, nervos a flor da pele, peitada do Ganso no juiz reserva e um pênalti nos acréscimos. Não queremos ser parciais aqui, mas uma coisa é certa: Marcelo de Lima Henrique marcando pênalti depois dos 90 a favor do Flamengo sempre vai ser algo estranho. Poderia se evitar que o arbitro em questão apitasse jogos do time da Gávea. Ainda mais clássico decisivo. O mesmo já apareceu nas redes sociais com camisa do Flamengo e sempre faz coisas estranhas quando apita o mesmo. De uma maneira estranha, venceu o melhor time.

Foto: Lucas Merçom/Fluminense

O pequeno grande

O Bangu não é muito comentado, mas muitas e muitas vezes no Rio de Janeiro ele foi a quinta força. Ele tem uma torcida apaixonada que óbvio não é gigante mas também não chega a ser irrelevante. Se você andar nas ruas do bairro se acostuma a ver bastante gente usando a camisa do clube até mais do que a dos grandes.

É bom lembrar o time Banguense é bi campeão carioca. Há muito tempo atrás, mas foi sim. Jogou mais uma partida de carteirinha contra o Vasco e deu uma dificuldade monstro. Fica bem claro que vai vender caro a vaga na final do estadual.

Já pelo lado da colina é animador ver a garotada do clube jogar, Thiago Reis mais uma vez decidiu e o até então ídolo da torcida Maxi Lopez está esquentando banco pro jovem atacante. Thiago não é aquele cara habilidoso, técnico ao extremo, é matador mesmo. Ao estilo Fred, Túlio, Ézio, Roberto Dinamite (esse até tinha habilidade), Nunes, Washignton, Luizão (também tinha certa técnica) e outros que fizeram sucesso no futebol carioca.

Foto: Marcello Dias/Eleven

Final da Taça Rio

Domingo as 16h acontece o clássico de maior rivalidade no Rio de Janeiro pela final da Taça Rio. Nunca podemos dizer que é um clássico que não vale nada, afinal Vasco x Flamengo vale sempre, até em duelo de bola de gude vai valer. Mas esse está esvaziado devido ao regulamento esdrúxulo do estadual 2019.

Se o Flamengo ganhar a Taça Rio irá disputar a semifinal do campeonato com o Fluminense e o Vasco pegaria o Bangu. Se o Vasco ganhar já está na final do estadual (e com vantagem do empate) e o Flamengo pega o Bangu. Olhando friamente podemos dizer que é melhor o Rubro-Negro perder pro time da colina. Tanto isso que eles  provavelmente vão colocar o time reserva pra essa final. Aliás nem o técnico vai estar lá, Abel Braga passou mal no Fla – Flu e será poupado. Fica aqui nossa torcida por ele, pra se recuperar prontamente. Força Abelão.

A verdade é que mesmo com tantos problemas o estadual consegue já ter aquele burburinho famoso em grandes decisões na cidade. Bares comentando, brincadeiras no dia a dia.  Com reservas ou não Vasco x Flamengo sempre será Vasco x Flamengo.

2 Comments

  1. Como sempre no finalzinho…..
    Belo artigo Cristiano, até futebol de botão é disputado entre esses dois grandes times….. Ah por falar nisso, tira a poeira daquela velha mesa de botão e vamos reviver os velhos tempos….Abç.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *