Clássico dos milhões de emoções

Clássico dos milhões de emoções

Vasco x Flamengo sempre será Vasco x Flamengo. Não importa o campeonato, a importância da partida ou o momento dos clubes. Esse confronto é conhecido como clássico dos milhões, porque sempre envolveu milhões financeiramente e milhões de torcedores. A situação hoje tem certa disparidade técnica e financeira do Flamengo sobre o Vasco, mas mesmo assim as partidas são equilibradas.

Nessa final da Taça Rio, o Fla jogou com o time reserva, porém um time reserva turbinado com Arrascaeta e Vitinho (que custou 40 milhões aos cofres do clube). A defesa mostrou um pouco de insegurança e fez uma partida até fraca. Porém o Vasco continua pecando nas finalizações em demasia e não conseguiu “matar” os jogos como deveria.

O primeiro tempo foi fraco, os dois times pouco apresentaram de produtivo, mas o segundo melhorou ao menos no quesito emoção. Destaques do cruz-maltino mais uma vez foram os garotos da base, que fazem quase todos nós nos perguntarmos: pra que o clube da colina contrata tanto jogador mediano tendo uma base fantástica dessas? O rival dá até pra entender, mas também não totalmente, já que financeiramente estão melhores.

Aliás, falando da questão financeira do Rubro-negro, e saindo um pouco do jogo, como pode o clube ainda se sujeitar a essa zona que virou a questão do Maracanã? Já podiam ter construído o seu próprio estádio faz tempo. E também ter concluído o novo centro de treinamento, assim não teríamos tido aquela tragédia horrorosa recente no clube.

Voltando aos garotos ele realmente fizeram a diferença. No Vasco Marrony jogou outra bela partida e Tiago Reis segue decisivo, faro de gol ele tem de sobra. Mas não foi o suficiente pra vencer a partida. Se o Valentim talvez tivesse que ter apostado mais na base ainda colocando o Lucas Santos. Já no rubro-negro, Abel Braga não foi o técnico nessa partida por causa dos problemas de saúde que teve no ultimo jogo do Fla, então Leomir assumiu e foi bem, inclusive nas substituições onde colocaram garotos que mudaram o rumo do jogo. Destaque pro atacante Bill. O gol foi do Arrascaeta aos 48 minutos empatando e levando para os pênaltis.

A torcida rubro-negra faz a festa na cidade, mas é impressionante como eles não apoiam quando o time ta perdendo. Poderiam fazer muita diferença se vibrassem mais pra empurrar o time e não somente comemorar. Já o Vasco é uma torcida que apoia o tempo todo, mas um dia claramente vai cansar de tanto política atrapalhando o clube… Uma critica que eu faço a torcida do Vasco é o excesso de “corneta”. O clube não vence do Flamengo em final nunca, sempre perde seja quais jogadores tiverem em campo. A culpa não é do Valentim, ou dos jogadores atuais, não é nada disso. Nem dá pra saber de quem é a culpa, mas provavelmente é da zona que fazem os dirigentes do clube.

Vou parar de ficar relatando os fatos das torcidas porque esse negócio de ser comentarista de torcida é pro Luis Carlos Jr, narrador do Sportv. Aliás… Luiz Roberto hoje fez um “cosplay” dele nesse sentido. A transmissão da Globo foi equivocada ao extremo ao colocar a comparação do momento do gol do Flamengo junto com a menina Vascaína, foi meio que uma humilhação totalmente desnecessária pra garota. Se eu sou o pai dela processo a emissora sem pena. As emissoras de tv tem que pensar no que estão fazendo antes de colocar qualquer coisa no ar. Se fala muito de respeito as minorias mas no fundo o respeito (o de verdade e não o do Eurico) é esquecido no dia a dia das pessoas.

Ainda não foi a final do campeonato, agora teremos as semis do estadual. Vasco x Bangu e Fla – Flu. A impressão que dá devido a recente freguesia é que o Vasco passando se pega o Fluminense é campeão, se pegar o Flamengo será vice de novo. Mas futebol é futebol e coisas imprevisíveis podem acontecer.

Foto – capa: André Durão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *