Dia de “Festa na favela”

Dia de “Festa na favela”

A grande polêmica da semana foi um possível comunicado interno do Flamengo para que não se use a expressão “festa na favela” relacionada ao clube. A diretoria nega veemente o fato. Mas é tudo uma grande bobagem de gente que tenta distanciar não somente os rubro-negros, mas como todo futebol brasileiro de sua verdadeira origem humilde e sonhadora.

O jogo começa e o Vasco vai bem no primeiros 15 minutos mas com muitas dificuldades nos passes. Mesmo com certo domínio cruz-maltino sai o gol do Flamengo a partir de um impedimento irregular do Gabigol onde foi cobrada uma falta e a bola jogada pra área. Depois disso o meio campo do Flamengo começou a funcionar bem. Porém o Rubro Negro preferiu ficar esperando o Vasco e acabou indo bem nos contra ataques. Vasco continuou a sucessão inacreditável de passes errados. Cáceres vai e não volta e o time da colina continua com erros primários que beiram ao inacreditável para um time da primeira divisão nacional.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Vários lances de gol principalmente saindo dos pés do Gabigol em muitos contra-ataques, Gabriel estava bem no jogo apesar de ter pecado no posicionamento em campo e estar impedido em vários lances. Diego estava destoando do resto do time nesse momento, mas o Vasco depois vai jogar tão mal que fez até ele funcionar. Valentim parece ter perdido o comando técnico faz muito tempo. Está fazendo hora extra no cargo.

Aos 31 quase gol do Pikachu, zagueiro salvando em cima da linha e Lucas Mineiro perde gol incrível aos 33. Vasco mesmo de forma desorganizada vai pressionando e o Flamengo parece estar satisfeito com o resultado. “Deitado” no mesmo. O que não é de se admirar pois o resultado é imensamente favorável ao time da Gávea.

Lucas Santos continua com um defeito inacreditável de segurar a bola demais. Isso atrapalha o andamento do ataque do time. Alguém precisa chamar a atenção do garoto. Vasco melhora no final do primeiro tempo, segue criando oportunidades, mas finalizando muito mal. O jogo é bem melhor que a primeira partida, muito pelo Vasco estar precisando do resultado e o Flamengo meio acomodado pelo resultado agregado de 3 x 0 a essa altura.

O passeio rubro-negro

Começa o segundo tempo o Vasco tem uma mudança: Lucas Santos sai, Maxi López entra. Substituição estranha de Valentim, porque por mais que o Lucas Santos venha errando muito, o domínio do Vasco se deve ao time leve e ele vai lá e coloca o time mais pesado. Pikachu recebe uma bola na área e Renê faz um desarme incrível! O lateral vem fazendo bons jogos e vai chamando atenção de todos nesse começo de ano.

Gol do Flamengo Gabigol anulado aos 16, decisão acertada da arbitragem. Atacante Gabriel continua provocando e 2 jogadores do Vasco tomam cartão amarelo: Danilo Barcelos e Werley. Bem na hora do tempo técnico o que esfria os ânimos. Gabigol sai e Raul toma cartão amarelo ao tentar tirar na marra o jogador. Vasco uma pilha, caindo totalmente na provocação dos rubro-negros. Time do Vasco beira ao inacreditável de tamanha inocência. Jogadores parecem ter saído do jardim de infância no dia anterior ao jogo. O jogo fica morno depois disso até que Vitinho amplia o placar aos 41 do segundo tempo fechando o caixão cruz-maltino. Fica evidente que o Vasco só teve mais chances de gol nessa segunda partida porque o Flamengo jogou pro gasto sabendo do tamanho da vantagem que tinha e da superioridade técnica sobre o adversário.

Foto: Divulgação Twitter / Flamengo

Rubro-negros vencem o estadual e aumentam a hegemonia sobre os demais cariocas. Apesar de alguns não gostarem da expressão e que deu tamanha polêmica mostrando que seus dirigentes hoje só pensam nos seus torcedores mais ricos, essa semana é semana de “festa na favela”.

O verdadeiro “início” do ano

Agora o Flamengo se concentra na Libertadores próximo compromisso dia 24 de abril, quarta-feira no Equador onde enfrenta o time da Liga de Quito. No sábado pega o Cruzeiro no Maracanã pela estreia no Brasileirão. Já o Vasco tem o jogo de volta contra o Santos pela copa do Brasil e a difícil missão de reverter em São Januário o placar de 2 x 0. Semana que vem começa o Brasileirão enfrentando o Athletico Paranaense. Marco Valadares técnico do Sub-20 (vice campeão da Copa São Paulo esse ano) assume o comando do time já que Alberto Valentim foi demitido ainda no vestiário após a partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *