Conheça as jogadoras do Brasil na Copa do Mundo

Conheça as jogadoras do Brasil na Copa do Mundo

O primeiro jogo da nossa seleção na Copa do Mundo Feminina de Futebol está chegando e é hora de falar das jogadoras convocadas para defender a nossa camisa nesta competição.

A base do time que deve começar o jogo contra a Jamaica na primeira partida deve ser:

Bárbara; Leticia, Monica, Kathellen e Tamires; Formiga, Thaísa, Andressa Alves e Marta; Bia Zaneratto e Cristiane.

Lembrando que Marta e Érika estão se recuperando de lesões e podem não entrar nesta primeira partida.

Vamos conhecer todo o time e um breve histórico de cada jogadora.

Goleiras

Aline Reis – Nascida em Aguaí, SP tem 30 anos e defende o Tenerife, da Espanha. Ela tem apenas 1,63m de altura e garante que isso não é problema. Começou a carreira no Guarani aos 17 anos, depois foi para os Estados Unidos, chegando a virar treinadora de goleiras, em 2016 voltou para o Brasil e foi convocada para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e agora vai disputar sua primeira copa do mundo.

Bárbara – Nasceu no Recife, tem 31 anos e hoje defende o Avaí/Kindermann, de Santa Catarina. Com a Seleção Brasileira, foi ouro em dois Pan-Americano e prata na Olimpíada de 2016. Sua primeira convocação foi com 16 anos, para o Sul-Americano sub-20. Começou a carreira no Sport do Recife e fora do Brasil já jogou em times na Itália, Suécia e Alemanha.

Letícia Izidoro – Carioca, 24 anos, hoje é defensora do Corinthians, por onde já conquistou a Libertadores da América em 2017, foi nossa principal goleira na Copa do Mundo de 2015 e também já ganhou um título da Copa América.


Laterais

Letícia Simões – Vai disputar sua primeira Copa do Mundo, tem 24 anos, nasceu em Atibaia, SP. É lateral há dois anos do Sportclub Sand, na Alemanha, e já jogou na seleção de base brasileira.

Tamires – Parou a carreira por duas vezes, uma aos 21 anos para ser mãe e outra para acompanhar a carreira do marido, também jogador de futebol. Nunca desistiu do sonho de voltar a jogar futebol, correu atrás e voltou. Hoje joga na Dinamarca, o marido e o filho que acompanham sua carreira agora.

Camila – Tem 24 anos e é de São Bento so Sul, SC. Joga ao lado de Marta no Orlando Pride, Estados Unidos. Foi convocada para a lateral brasileira, mas no time americano joga no meio de campo. Esteve nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

Poliana – Foi convocada para o lugar de Fabi Simões, cortada na última segunda-feira. Antes de escolher o futebol, praticou atletismo, basquete, futsal e handebol. Começou no futebol de campo pelo Rio Preto e já defendeu o Santos, São José. Fora do Brasil, jogou na Islândia e nos EUA, jogando pelo Houston Dash e Orlando Pride. Na seleção basileira, está no time principal desde 2010. Participou da Copa do Mundo de 2015 e dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.


Zagueiras

Érika – Ex-zagueira do PSG, tem 31 anos e hoje defende o Corinthians. Trocou o clube francês pelo paulistano em 2018, já sendo campeã brasileira no mesmo ano. Foi cortada na Copa do Mundo Feminina do Canadá poucos dias antes da estria, por lesão no joelho.

Kathellen – Com 23 anos é zagueira do Bordeaux, na França, foi convocada para a Seleção pela primeira vez no ano passado. Ela ganhou bolsa para estudar e jogar nos Estados Unidos. Fará sua primeira Copa do Mundo.

Mônica – Tem 32 anos. Convocada pela primeira vez para a Seleção em 2006, atualmente defende Corinthians ao lado de Érika e já jogou com Marta no Orlando Pride.

Tayla – Nasceu em Mongaguá, SP e tem 27 anos. Campeã de Portugal pelo seu atual clube, o Benfica, disputará sua segunda Copa do Mundo.


Meio-campistas

Formiga – Com 41 anos é a jogadora mais velha dada seleção e do mundial, está indo para a sua sétima Copa do Mundo, um recorde entre homens e mulheres. Também é recordista de jogos pela seleção com mais de 160 partidas disputadas, hoje atua no Paris St Germain, na França. No Brasil, jogou pelo São Paulo, Santos e Palmeiras.

Thaisa – Única convocada que joga na liga italiana, pelo Milan. Ela tem 30 anos e nasceu em Xambrê, no Paraná. Campeã brasileira pela Ferroviária em 2014 e campeã Pan-Americana com nossa seleção em 2015.

Luana – Tem 26 anos, joga pelo KSPO Women Football Team, da Coreia do Sul. Foi convocada para substituir a lesionada Adriana, que teve que deixar a Seleção Brasileira. A Copa da França é a sua primeira grande competição no profissional. Disputou também o Mundial sub-17 em 2010 e Mundial sub-20 em 2012.

Andressinha – Começou a carreira no Pelotas, defendeu o Kindermann e também jogou nos Estados Unidos. Possui incrível habilidade e inteligência no meio-campo e consegue passes milimétricos que deixam as atacantes de cara para o gol. Joga no Portland Thorns e vai para sua segunda Copa do Mundo, com 24 anos.


Atacantes

Andressa Alves – primeira brasileira no Barcelona da Espanha, hoje é a camisa 10 do time. Tem 26 anos e é um dos grandes nomes da Seleção. Foi para a final de Champions League de 2019, perdendo para o Lyon de 4 a 1. Jogou no time titular dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

Ludmila – Tem 24 anos e é uma das novatas no time. Começou no atletismo e depois passou a jogar futebol, com 16 anos. Foi campeã espanhola pelo Atlético de Madri, onde joga há 3 anos.

Marta – A melhor jogadora do mundo, dona da camisa 10 da nossa seleção. Rápida, habilidosa e versátil em campo é a maior artilheira da seleção brasileira, com mais de 100 gols e a maior artilheira da Copa do Mundo Feminina de Futebol, com 15 gols (mesmo número de Ronaldo no masculino). 6 vezes campeã do Bola de Ouro, aos 33 anos, é sua quinta Copa do Mundo. Atualmente ela joga pelo Orlando Pride dos Estados Unidos.

Cristiane – A maior artilheira dos Jogos Olímpicos, entre homens e mulheres, com 14 gols, tem 33 anos e vai para a sua quinta Copa. Começou com teste no Juventus, jogou na Alemanha, Estados Unidos, China e hoje está no São Paulo.

Bia Zaneratto – Com 25 anos, é a principal artilheira da Seleção. Enfrentou lesões na clavícula e fíbula até chegar na Copa do Mundo. Hoje joga Incheon Hyundai Steel Red Angels, da Coreia do Sul, chegou ao time como meia e lá mudou para o ataque. Começou na Ferroviária aos 13 anos e já foi logo vestir a camisa 10 da seleção sub-17. Quase trocou o futebol pelo vôlei.

Geyse – Tem 21 anos e vai disputar sua primeira Copa do Mundo. Joga pelo Benfica, de Portugal. Campeã Sul-americana sub-20, começou na seleção principal em 2017.

Raquel – Começou na Ferroviária e hoje joga no Sporting Club Huelva, na Espanha. Tem 28 anos e 1,60m de altura. Ela é bastante rápida subindo pela lateral do campo.

Debinha – A mineira de 27 anos e 1,57m de altura. Joga pelo North Carolina Courage, nos Estados Unidos, time por onde foi campeã no ano passado. Jogou ainda na Noruega e china. Esteve nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016 e foi campeã sul-americana em 2018.

Acompanhe o Sprint News e fique bem informado de todas as emoções da Copa do Mundo Feminina de Futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *