Definidos os jogos das semifinais da Copa do Mundo Feminina de Futebol

Definidos os jogos das semifinais da Copa do Mundo Feminina de Futebol

As partidas da semifinal serão entre Inglaterra e Estados Unidos, Holanda e Suécia.

O Sprint News segue a cobertura da Copa do Mundo Feminina de Futebol, que ruma para a fase semifinal.

As partidas, serão nos dias 2 e 3 de julho no Parc Olympique Lyonnais em Lyon.

Confira os dias e horários de todas as partidas das quartas de final:

Terça-feira, 2 de julho

Inglaterra e Estados Unidos – 16:00

Quarta-feira, 3 de julho

Holanda e Suécia – 16:00

Resultados das quartas

Inglaterra 3 x 0 Noruega

A Inglaterra chega a sua segunda semifinal da Copa do Mundo Feminina de Futebol. O time inglês derrotou a Noruega na quinta-feira, em Le Havre e segue na busca por um título ainda inédito.

O placar foi aberto logo no segundo minuto da partida, Parris subiu pela direita e rolou a bola para trás, White furou e Scott não perdeu a chance. O segundo gol saiu dos pés de White, depois de um cruzamento rasteiro de Parris. A definição do jogo veio no segundo tempo, aos 11 minutos, Mead cobrou falta na ponta direita, em direção a área norueguesa, mandando a bola para Bronze que pegou de primeira, num chute forte e sem chance de defesa da goleira norueguesa.

A seleção da Noruega ainda tentou reagir após os gols sofridos, mas teve poucas chances de melhorar o placar. Utland driblou a goleira inglesa e chutou para o gol aberto, mas Houghton salvou bem em cima da linha. Logo depois, Herlovsen teve sua chance de gol, mas a goleira Bardsley não deixou.

A seleção inglesa dominou a maior parte do jogo e pressionava o time norueguês mesmo após o terceiro gol.

Inglaterra x Noruega

França 1 x 2 Estados Unidos

Foi um dos jogos mais esperados da Copa do Mundo Feminina de Futebol, a seleção da França, dona da casa, enfrentou os Estados Unidos, atual campeão mundial, em Paris, no Parc des Princes e saiu derrotada.

Megan Rapinoe marcou duas vezes para os EUA, enquanto Renard descontou para as francesas.

As americanas já entraram em campo dispostas a resolver a partida, aos 4 minutos Megan Rapinoe cobrou falta sofrida por Alex Morgan. Rapinoe bateu bem e a bola passou por todas as jogadoras na área, sem chances de defesa.

A França sentiu o gol, mas conseguiu voltar para o jogo e começou a ter mais posse da bola, buscando iniciativa nos lances e dominando mais o jogo. Enquanto isso, as americanas aumentaram a marcação nas francesas, travando a partida.

O segundo tempo começou com ambas as seleções atacando e perdendo chances, Mewis finalizou da entrada da área e a Bouhaddi espalmou. Heath pegou o rebote e chutou, mas novamente a goleira francesa salvou, agora com o pé.

A França, aos 12 minutos, teve uma grande chance de igualar o marcador. Torrent cruzou fechado, a lateral O’Hara tirou de cabeça, a bola sobrou nos pés de Le Sommer que acertou a rede pelo lado de fora. Pouco depois, Gauvin recebeu cruzamento de Henry e cabeceou colocado, parando na defesa de Naeher.

As americanas voltaram ao ataque e aos 19 minutos, Alex Morgan passou a bola para Heath que cruzou rasteiro para o meio da área, Megan Rapinoe recebeu sozinha e chutou para marcar seu segundo gol na partida.

A França ainda tentou reagir e conseguiu diminuir com a zagueira Wendie Renard. Thiney cobrou falta pelo lado esquerdo do campo, cruzando a bola na área, a defensora subiu livre para cabecear para o gol.

Wendie Renard comemora gol da França

O resultado de 2 a 1 para as americanas marcou a eliminação da França. As atletas francesas deixaram o Parc de Princes entre lágrimas e aplausos.

Sim, foi um fracasso em se tratando de futebol. Não podemos nos esconder disso. Ficamos longe do que era nosso objetivo. Espero que a gente tenha ganho outra coisa esta noite e ao longo do torneio, o coração das pessoas.

Corinne Diacre, treinadora da França
França x Estados Unidos

Itália 0 x 2 Holanda

A Holanda chega a sua primeira semifinal de Copa do Mundo, depois de vencer a Itália pelo placar de 2 a 0.

O primeiro tempo do jogo mostrou a seleção holandesa com mais posse de bola, mas com poucas chances de ameaçar o gol adversário, enquanto as italianas eram mais perigosas no ataque. Mesmo com menos idas ao ataque a Itália levava mais perigo ao gol da Holanda e, com alguma falta de pontaria das atacantes italianas, a primeira etapa acabou empatada sem gols.

A Holanda voltou do intervalo com mais disposição para decidir a partida e teve a maior parte das chances de gol, desde os primeiros minutos tentou criar oportunidades de gol, que batiam na trave ou eram defendidas pela goleira italiana.

Aos 24 minutos a Holanda conseguiu abrir o placar. Após cobrança de falta, Miedema, de cabeça, mandou a bola para o fundo da rede. A seleção holandesa seguiu pressionando e não dava chances da Itália reagir, dez minutos após o primeiro gol, em nova cobrança de falta, foi a vez de Van Der Gragt fechar o placar da partida.

As duas seleções fizeram uma excelente campanha nesta competição. A Itália estava a 20 anos sem participar do mundial feminino e ainda conseguiu se classificar no primeiro lugar em um grupo forte com Austrália e Brasil. Esta é apenas a segunda Copa do Mundo para a seleção da Holanda, que em 2015 foi eliminada nas oitavas de final e agora segue para a semifinal.

Itália x Holanda

Suécia 2 x 1 Alemanha

Suécia, de virada, bate seleção da Alemanha em Rennes e fica com a última vaga da semifinal da Copa do Mundo Feminina de Futebol.

O jogo foi equilibrado entre as equipes, do começo ao fim. Os dois tempos exigiram parada técnica para as jogadoras, por conta do forte calor.

A Suécia teve sua primeira chance de gol aos 11 minutos de jogo, com chute cruzado de Jakobson, mas a goleira alemã, Schult, bem posicionada, defendeu com o pé esquerdo.

A Alemanha não deixou por menos e reagiu 4 minutos depois, Dabritz fez belo passe para Lina Magul, que vinha pelo meio e finalizou de voleio, abrindo o placar do jogo.

Como o jogo estava lá e cá, a Suécia buscava o empate ainda no primeiro tempo, com 21 minutos jogados Sofia Jakobsson invadiu a área e finalizou na saída da goleira alemã, empatando o jogo e anotando o primeiro gol levado pela seleção alemã nesta Copa.

O primeiro tempo terminou com ritmo de jogo um pouco mais devagar e sem novas chances de gol das duas seleções, por causa do forte calor no estádio da cidade de Rennes.

A seleção da Suécia voltou para o segundo tempo com todo o gás e com apenas 2 minutos jogados, desempatou a partida com gol de Blackstenius pegando rebote da cabeçada de Rolfo. A goleira alemã Schult fez excelente defesa da cabeçada, mas acabou cedendo o rebote que não foi desperdiçado.

O restante do segundo tempo seguiu o ritmo do primeiro, com o jogo bem disputado e a Alemanha, mandando o time todo para o ataque, buscava empatar a partida. A Suécia ainda reagia às investidas alemãs e quase aumentou o placar aos 25 minutos, com uma arrancada de contra-ataque de Blackstenius, ela invadiu a área, mas escorregou na hora da finalização e perdeu a chance de definir alterar o placar.

Fim de jogo e a Alemanha eliminada volta para casa, enquanto a Suécia segue para Lyon enfrentar a Holanda pela semifinal.

Suécia x Alemanha

Continue acompanhando

Sprint News vai seguir acompanhando e trazendo as todas as emoções da Copa do Mundo Feminina de Futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *