Brasil comemora título histórico de 1994 mesmo com a derrota

Brasil comemora título histórico de 1994 mesmo com a derrota

25 anos se passaram desde que uma geração inteira lotava as ruas para torcer por um dos títulos mais emocionantes do futebol brasileiro. Sim, para muitos foi a primeira Copa do Mundo. Parecia até que era a primeira vez que colecionavam figurinhas, que pintavam as ruas, que pintavam os rostos, que mandavam fazer camisetas personalidades para grupos de condomínios, ruas e torcidas organizadas, que se juntavam em multidões nas ruas em frente à televisões ou telões para acompanhar cada jogo.

História

Muitas emoções naquele 17 de julho de 1994 no estádio Rose Bowl nos Estados Unidos. Não, não foi emocionante a comemoração do Galvão Bueno com o Pelé na narração, foi emocionante o jogo e a vitória em si!

A seleção brasileira comandada por Carlos Alberto Parreira enfrentou a Itália de Arrigo Sacchi, com muitos craques em campo: Branco, Mazinho, Jorginho, Cafu, Mauro Silva, Bebeto, Romário, Aldair, Taffarel, Dunga, Zinho, Viola, Márcio Santos, com Ricardo Rocha, Ronaldão, Raí, Zetti, Leonardo, Paulo Sérgio Silvestre Nascimento, Müller, Ronaldo Nazário e Gilmar no banco. Imortalizados, todos escreveram seus nomes na história, e muitos são ovacionados até hoje.

Sem gols no primeiro e no segundo tempo, um jogo disputado, com alguns cartões amarelos e poucas substituições, a partida foi para a prorrogação. E nada de gols. O sofrimento de 120 parecia eterno. E não parou por ai: fomos encarar os pênaltis. Romário, Branco e Dunga marcaram para o Brasil. Demetrio Albertini, Alberigo Evani marcaram para a Itália. E quando chegou a vez de Roberto Baggio ele chutou para fora, o goleiro Taffarel comemorou, e toda a torcida brasileira foi ao delírio. 3 à 2 nos pênaltis, título de Tetra Campeão Mundial de Futebol (1958, 1962, 1970, 1994).

Depois disso a Seleção Brasileira ainda conquistou o Penta Campeonato em 2002. Até então lutamos por novos título. Mas pelo menos o Brasil segue firme como o único país à participar de todas as edições de Copa do Mundo.

25 anos depois

Dessa vez o jogo foi em casa. Dia 9 de janeiro de 2020, o estádio Presidente Vargas em Fortaleza foi palco da realeza. Brasil e Itália reuniram seus craques que participaram da final de 1994. Dunga não participou do jogo por conta de problemas pessoais. Branco também não jogou. Brasil querendo comemorar o triunfo e a Itália querendo revanche.

O elenco do Brasil foi composto por: Taffarel, Jorginho, Aldair, Márcio Santos, Cafu, Mauro Silva, Mazinho, Zinho, Paulo Sérgio, Bebeto, Romário, Viola, Mauro Galvão, Palhinha, Ronaldão e Careca.

Os jogadores brasileiros foram ofensivos, competitivos e levando jogo à frente com chances de gols. Romário ainda teve um gol anulado por impedimento. Ainda houve um gol contra dos italianos, que daria a vitória ao Brasil. Mas o juiz anulou, marcando outro impedimento.

Parecia mesmo que a festa seria neutra e feliz para os dois lados, com jogo em 0 à 0, mas aos 34 minutos do segundo tempo Danielle Massaro, sorriu melhor e marcou, definindo o jogo e a vitória italiana.

Perdemos quando podemos perder. Há 25 anos fomos campeões. Claro que o nosso objetivo neste jogo foi ganhar, mas não deu. Foi uma festa bonita com todos que participaram. Muitas crianças não conheciam essa geração e a partir de hoje começam a entender o que significa a geração de 1994 para o futebol de hoje. Fico feliz de participar diretamente da festa.

Comentou Romário após a partida

Mesmo com a derrota, a noite foi de muitas lembranças, comemoração e alegria, para toda a torcida que pôde rever grandes craques em campo novamente, relembrar um momento histórico e especial. A festa foi bonita sim! 18 mil torcedores estavam lá para torcer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *